29/05/2016

Marvão VII - desenhar sozinho

Este foi o único desenho que fiz sozinho em Marvão. Enquanto desenhava, não passou ninguém perto de mim, só uma brisa já meio fresca. Foi depois da partilha, e antes de nos juntarmos para jantar. Apesar de gostar do desenho, o menos trapalhão que fiz no fim de semana, acho que lhe falta alma, aquela que só as pessoas lhes dão. Até podem não aparecer no desenho, mas participam naquele momento no tempo, e fazem parte da cena. E entram no meu caderno para sempre, como eu tanto gosto.

This was the only drawing I did alone in Marvão. While drawing, nobody cross that narrow street, just a breeze already cold. It was after the drawings sharing, and before getting together for dinner. Although I like the drawing, the less clumzi I did on the weekend, I think has no soul, The one  that sometimes only people can bring. Even if they may not appear in the drawing, the participate in that moment in time, and are part of the scene. And they became part of my sketchbook forever, as I really like.


28/05/2016

Marvão VI - o papagaio

Sentei-me com a Teresa na esplanada do Café "O Castelo", dai a nada a Fernanda fez-nos companhia. Bebi uma água das pedras com gelo e limão. Na mesa de trás, a Ana Frazão perguntava como se chamava uma determinada rua, nenhum de nós a conseguiu ajudar. Foi um dos bons momentos do Encontro, pela tranquilidade, sinto sempre que desenhar é algo que nos deixa por vezes de rastos, a mim pelo menos acontece-me.
Um papagaio dentro de uma gaiola falava melhor que muita gente, assobiou às nossas garotas, radiantes pelo piropo. Daí a nada a Fernanda começou a cantarolar:
"Ela é linda sem make-up, oh oh, ela é perfeita...".
E não digo mais nada...

I sat with Teresa on the terrace of the Café "The Castle", in a minute Fernanda join us. I drank a sparkling water with ice and lemon. At the table behind, Ana Frazão asked several times the name of a particular street, none of us could help her. It was one of the good moments of the meeting in Marvão, for the tranquility, I always feel that drawing is something that leaves us sometimes tired, at least happens to me.
A parrot in a cage spoke better than us, whistled to our girls, happy with the situation. After that Fernanda began to sing:
"She is beautiful without make-up, oh oh, she's perfect ...".
And that´s it...



27/05/2016

Marvão V - o Museu

O Museu de Marvão está instalado numa igreja, lá no topo, é a última construção antes do castelo. Não entrei. Fiz este desenho depois do almoço, está um bocadinho trapalhão, como eu também estava. Achei graça ao casal que passou na minha frente, ela a reclamar de quanto lhe doíam os pés, e de uns estrangeiros extasiados com aquela vista.

Marvão Museum is located in a church at the top, is the last building before the castle. I did not go in. I did this drawing after lunch, looks a little bit clumsy, as I was, too. I was amused by the couple that went in front of me, she complains about how much his feet hurt, and some foreign excited with that view.


26/05/2016

Marvão IV - o almoço

Almoçámos no restaurante Varandas do Alentejo, espalhados por várias mesas. Fiquei sentado numa das redondas, radiante pela companhia. Comemos carnes mistas grelhadas com migas, e bebemos vinho tinto a jarro. Comecei pelo Pedro Cabral, à minha esquerda, e fui por ali fora, despreocupado pela escala dos desenhos, ainda sem saber que o Luís Ançã não ia caber.
Mas podia lá eu deixar de colocar nesta cena o Luís? Nem que o desenhasse deitado em cima da mesa bordô, ou espalmado num canto de papel que tivesse sobrado. Em boa hora o fiz, que daí a nada começava a estória da sopa de favas, uma comida leve para o jantar.
Esta é mesmo a minha praia, seja em Marvão seja na Antárctida, gosto mesmo de desenhar pessoas...

We had lunch in the Varandas do Alentejo restaurant, spread over several tables. I sat in one of the round ones, overjoyed by the company. We ate grilled meat mixed with migas, and drank red wine in a jug. I started by Pedro Cabral, on my left, and went on out there, unconcerned by the scale of the drawings, still unaware that Luis Ançã would not fit.
But it was impossible not to put Luís in this scene. Laied down on the table, or stretched on the remaining paper that I had left over. In good time I did it, in the next minute he started  the story of beans soup, a light food for dinner.
This is really my thing, either in Marvão or in Antarctica, what I like to do is draw people ...


25/05/2016

Marvão III - a borracha

Já tinha namorado aquela esquina quando subimos para o castelo. Sabia que a havia de desenhar.
Passava pouco das 11 horas, e lá estava eu sentado numa soleira de pedra daquelas castanhas amareladas, à sombrinha que o sol estava a apertar. Poucos minutos depois desceu um grupo de jovens, na conversa e com cadernos debaixo do braço. Meti-me com eles, tinham vindo dali perto para o encontro, eram alunos do Politécnico de Portalegre. Começaram também a desenhar (dois deles eram grandes craques), sempre na conversa, nada que me incomodasse, quem me conhece sabe que gosto de conversas soltas enquanto desenho. A determinada altura alguém pergunta:
-"Quem é que me empresta uma borracha?"
Dei um pulo de susto, indignado com aquele palavrão. Ralhei-lhes, divertido, a dizer que se havia apetrecho proibido nos encontros de Urbansketchers são as borrachas. Não fizeram caso, os garotecos...

I was flirting that corner when we went up to the castle. I knew that I would draw that place.
A few minutes were passing after 11 am, and there I was, sitting on a brown and yellow stone sill, in the shadow, because the sun was strong. A few minutes later came a group of young people talking and laughing with sketchbooks under their arms. I talked to them, they came from places around Marvão, they were students of Politécnico de Portalegre. And then, they also began to draw (two of them were great), always talking, nothing that bothered me, who knows me well knows I like  loose conversations while drawing. At one point someone asks:
- "Someone has a rubber to lend me?"
I gave a jump on the stone, outraged by that word. I chid them, amused, saying that rubbers are banned from Urbansketchers meetings. They did not listen to me, kids...



24/05/2016

Marvão II - o castelo

Desenhei o castelo de Marvão no mesmo lugar onde outros o viam e desenhavam com olhos tão diferentes dos meus. Este meu desenho ficou muito trapalhão, como é tão frequente acontecer-me quando desenho durante a manhã. O primeiro desenho dos encontros é para desentorpecer o cérebro, não há volta a dar.
A vista que se via dali era absolutamente indescritível, nenhum dos meus desenhos se chegaria perto daquele deslumbre. 

I drew Marvao Castle in the same place where others saw and drew with eyes so different from mine. This drawing is very clumsy, something that so often happen in the case when the drawing is made in the morning. The first drawing of our meetings is to wake up the brain, there is no way to be different for me.
The view that I was seen was absolutely indescribable, none of my drawings come close to that astound.


23/05/2016

Marvão I - a viagem

Saímos na Sexta-Feira, pouco antes das seis da tarde. Eu no banco do pendura, o Eduardo a guiar e a Dilar no banco de trás. Chegámos pouco depois das oito da tarde à Beirã, o lugar onde íamos dormir, tomei um banho e fomos para a Portagem, onde jantámos.

We left on Friday, just before six o'clock. me in the front seat, Eduardo driving and Dilar in the back seat. We arrived shortly after eight o'clock to Beirã, the place where we went to sleep, I took a shower and we went all togheter to Portagem, the place where we had dinner.



12/05/2016

Café dos Bombeiros

Chovia a potes, corremos desde o restaurante do mercado, onde almoçámos, para o quartel dos bombeiros de Torres Vedras, onde íamos ter o workshop do Flávio Ricardo. Ainda tivémos tempo para um café, uma sobremesa e um desenho. Desenhei a Célia, o Edward e o César, que também desenhavam, num Sábado invernoso mas formidável. 
A Célia fez um desenho incrível, do lado de lá da mesa. Os desenhos da Célia estão cada vez mais estratosféricos, gosto tanto.

It was raining terribly, we ran from the market restaurant where we had lunch, to the fire station of Torres Vedras, where we were going to have the workshop with Flávio Ricardo. We had time for a coffee, a dessert and a drawing. I drew Celia, Edward and Cesar, who were also drawing, in a wintery but great Saturday.
Celia did an amazing drawing, in the other side of the table. Celia´s drawings are becaming stratospheric, I love it.


My drawing 

Celia´s drawing